Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

queremlaver

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

MOTIVOS PARA COMEÇARES A USAR UMA AGENDA

 

 

 

 

Registo de tarefas

Uma agenda permite anotar todos os compromissos. Dia após dia, podes fazer um resumo das tuas tarefas diárias (principais e aleatórias). Podes destacar três tarefas, por exemplo. Eu costumo separar parte do final do domingo para organizar a semana e dia após dia vou acrescentando as tarefas conforme as minhas necessidades. Faço um mini calendário todos os meses, com apontamentos dos feriados, aniversários e eventos importantes. Depois a cada semana crio os dias com as tarefas. Lista de leituras Registo todos os livros que pretendo ler no mês seguinte assim como os livros lidos. Tenho uma tabela onde coloco o título, autor, nacionalidade, nota e editora. Gosto de escolher os meus livros com alguma antecedência para separar os livros de parceria e alguns “esquecidos” na minha estante.

 

 

Anotar projetos

Na agenda anoto todos mês projetos. Tenho o registo de todos o número de livros lidos e comprados para o meu projeto 5+1. É um projeto relativo a poupança que optei por começar este ano, após a leitura de 5 livros compro 1. Resultou muito bem porque o registo facilita. Ou seja, este ano não comprei mais livros do que aqueles que li, reduzindo assim os livros por ler na mina estante. Para o projeto “Ler os Nossos” anotei as regras, os dias das divulgações e todos os livros que pretendo ler em Novembro.

 

Anotar finanças

Registo tudo. Começo o mês com o valor de ordenado. Depois coloco despesa a despesas, começo sempre pelas despesas fixas. Água, luz, etc… Ao longo do mês faço o registo diário de todos os gastos de forma a ter noção para onde está a ir o meu dinheiro. Foi desta forma que verifiquei os absurdos gastos em comida fora de casa.

 

Planos

Registo todos os planos com o passo a passo de cada objetivo. Já tenho os planos para os próximos meses e para o próximo ano relativo às finanças assim como para os blog/canal. Desta forma é mais fácil conseguir resultados.

POUPANÇA | SEMANA ZERO FORA DE CASA

 

Como o marido não vinha a casa à hora de almoço, não me apetecia cozinhar só para mim, acabei por comprar o meu almoço num pronto a comer quase todos os dias. Já andava a abusar um bocadinho. A semana passada foi péssima. Esta semana ele também não deve vir, mas desta vez não vou ceder à preguiça. Aliás, esta semana não pretendo gastar um cêntimo em comida fora de casa. Nem no curso. Portanto, será a semana Zero Fora de Casa. Nem um pãozinho, nem um café. Nada. Estive a fazer as compras e gastei cerca 35€ em comida fora de casa. Uma semana! É um exagero sem necessidade. 

 

Precisei de comprar roupa e calçado para os miúdos. Também precisei de comprar dois presentes de aniversário. Duas festas de aniversário num único fim de semana é obra. Os meus filhos têm uma vida social muito animada. Mais animada do que a minha. Divertiram-se imenso, estavam super felizes com os amigos. E exaustos quando chegaram a casa. Ontem, quando fui comprar roupa para a mais pequena encontrei uma das mães da festa de aniversário que me deu os parabéns pelos filhos maravilhosos que eu tenho. Fez elogios mil sobre a educação, a ternura e o comportamento deles. Fiquei toda babada. Emocionada, confesso. 

 

Regressando às finanças. Estou atestar por trinta dias grátis o Boonzi. É uma forma de controlar as finanças, dá para fazer o registo de todas as despesas, criar orçamentos e prever poupanças. Estou a gostar bastante. Registei no Boonzi o valor em conta corrente no dia de hoje e vou voltar a ele na próxima segunda. A ideia é ter gasto um cêntimo com despesas extra em comida fora de casa. Depois dos trinta dia volto a falar no Boonzi para vos revelar se valeu a pena. Também registo tudo no meu Bullet Journal, cada despesa e é desta forma que me tenho controlado. Funciona imenso comigo. 

 

Para semana Zero Fora de Casa preparei-me, fui às compras e preparei algumas refeições. Já tenho salada e alguns pratos principais prontos. Hoje vou fazer o feijão para juntar com o arroz integral. E espero fazer sopa também. O pior é sempre depois de almoço, fico cheia de vontade de comer um docinho com o café. Mas já chega de abusos, não é verdade? Se uma pessoa quer poupar, tenho de fazer por isso. 

 

E vocês, prontos para combater uma semana de preguiça e muita poupança?

Uma boa semana para todos. 

Grupo no Facebook | poupança 2017

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

queremlaver.blogs.sapo.pt

@ClaudiaOSimoes

 

 

 

OUTUBRO OUSADO | DESAFIO NO GUARDA ROUPA

 

 

Este fim de semana estive a arrumar o guarda roupa. Troquei os tons do verão pelos tons terra do outono. São cores que têm muito mais a ver comigo. Verdes, cinzas, castanhos, pretos, brancos, nudes, pasteis. Foi fácil a transição porque já não tenho os quilos de roupa que tinha antigamente e tenho tudo muito organizado. Há lá coisa melhor, querem lá ver. 

 

Enquanto experimentava algumas peças lembrei-me que podia fazer um desafio pessoal nos próximos trinta dias. Não vou esperar pelo primeiro dia de Outubro, começo hoje. Passo a explicar. Outubro Ousadia é o nome do desafio. Consiste em ousar, como indica o nome. Ousar na hora de construir os looks diários. Usar as peças do guarda roupa de forma diferente. Sair da minha zona de conforto. Ser criativa e aumentar a confiança perante o olhar dos outros no que diz respeito à roupa que eu uso. Poupar, não comprar a comprar mais peças novas. Ver reacções, partilhar, anotar, incentivar, sentir, comunicar. 

 

A nova colecção chegou a várias lojas e sinceramente a tendência é ir espreitar e ficar a babar algumas peças. Confesso, fui espreitar tudo! Vi alguns vídeos sobre as peças chave da próxima estação e fiquei com os olhos a brilhar. Parei de ser consumista, mas não deixei de gostar de roupa e apreciar moda. Sigo as blogueiras famosas no IG e adoro ver as fotos dos looks do dia. Tudo internacional, excepto uma menina portuguesa. Não há malta em que eu admire no mundo da moda em Portugal. Vestem-se todas de igual (excepto a Raquel). Ups, polémica. Devem existir, eu é que não conheço, vá. 

 

Adiante, estava a dizer que quero pegar nesta vontade de comprar roupa e dar a volta à situação. Agarrar naquilo que já tenho. Estive com várias peças que nunca usei porque não sei como usar aquilo. Já aconteceu a todas. Compramos algo mas depois não sabemos como conjugar aquilo sem ser com uma camisola básica branca. Verdade? Todas juntas. Sim!

 

No final da arrumação e da casa aprumada fui às compras. Algo que já não fazia há cerca de três anos e meio (?). É mais ou menos isso. Não saía de casa com objectivo de fazer compras. Reparei que precisava de um par de calças de ganga. Só tenho calças largas rasgadas e umas capri. Precisava de umas botas pretas com salto. Só tenho botas com salto de cunha. Queria uma boina e umas argolas. Era só. O que eu comprei?

 

Comprei um par e calças de ganga, botas pretas, argolas e duas saias. Paguei cerca de 27€ na Mango Outlet. Imaginem, as botas eram 69.90€, paguei apenas 9.90€. Não é aquele tipo de bota para todos os gostos porque são um bocadinho esquisitas, mas eu adoro. Não encontrei a boina, mas trouxe as argolas. Despachei-me em três tempos e fiquei super satisfeita com o resultado. 

 

Quanto ao desafio Outubro Ousado tenciono partilhar se tiver coragem no instastories (@ClaudiaOSimoes) sem nenhuma pretensão. Vou tirar foto diária para mais tarde recordar e fazer o balanço final. Só para ver quantas vezes uso a peça X, não repito looks. Vou fazer 30 looks diários (vou excluir os fins de semana). Não esperem ousadia à maluca, eu sou uma pessoa contida. Prometo que vou tentar soltar a franga e usar padrões improváveis, mas não quero parecer o espantalho da aldeia.

 

Hoje lá fui eu toda confiante com o meu vestido preto. De argolas e batom escuro. Sabem o que me disseram quando me viram? "Estás muito gira, vais cantar o fado?"; "olha a fadista". Pronto, uma pessoa quer arriscar e é isto. Depois mostro a fadista que há em mim só para vocês comprovarem. Ainda estou meio sem saber como vou fazer isto, mas desafio é desafio e eu gosto. 

 

Amanhã estou a pensar vir de jogadora de futebol, o que acham?

 

Grupo no Facebook | poupança 2017

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

queremlaver.blogs.sapo.pt

@ClaudiaOSimoes

 

 

 

ENVIADA A PRIMEIRA NEWSLETTER

 

Já foi enviada a primeira Newsletter  (podes subscrever AQUI). O primeiro tema foi Rotina e Organização. Falo um bocadinho da minha experiência pessoal e dou algumas dicas e sugestões de leitura. Afinal comecei o curso e tudo mudou. O meu tempo mudou. Espero sinceramente que gostem. É conteúdo exclusivo e feito com muito carinho. 

 

 

 

via GIPHY

COMO PREPARO A EMENTA PARA A SEMANA INTEIRA

 

 

 

Antes

Coloquei vários recipientes prontos. Convém ter de vários tamanhos e o congelador com espaço. 

Feijão preto e arroz integral de molho uma noite. O feijão ficou mais tempo para germinar. 

 

 

Preparação

Coloco uma alface ibérica, cenoura e brócolos a desinfectar em água. 

Cozer o arroz integral em água com sal na panela de pressão (seis minutos depois de levantar fervura com refogado antes).

Cozer o feijão preto.

Levar ao forno peito de frango em pedaços temperados (sal, pimenta, limão e pimentos).

Preparar cogumelos Portobello para levar ao forno depois do frango. Temperados com sal, azeite e pimenta.

Preparar molho de tomate (tomate, cenoura, cebola, sal, oregãos, azeite, uma colher de açúcar e água/vinho). Triturei tudo e levei a lume brando. este molho vai servir para a receita de carne picada.

Refoguei carne picada num fio de azeite, acrescento o molho de tomate. 

(nesta altura o feijão, o arroz e o frango estão prontos, coloco os cogumelos no forno)

Preparo a alface e os bróculos. Cozo bróculos a vapor. Ralo a cenoura. 

(cogumelos ficam prontos, carne picada também)

Preparo receita para carne aos cubos (utilizo o molho de tomate) e receita para o feijão preto. 

Embalo tudo nos recipientes (enquanto as receitas acima estão a ser preparadas em lume brando).

 

 

Dicas

utilizo recipientes em vidro

a salada dura no frigorífico uma semana

congelo a comida e retiro todas as noites o que preciso no dia seguinte. basta só fazer massa ou batata ao jantar para alternar com o feijão e arroz.

só congelo uma parte do arroz e do feijão (duram uns dois dias no frigorífico)

cozinho no domingo para a comida durar mais tempo

os meus pratos têm sempre arroz+ feijão+ salada

o peixe prefiro fazer no dia (no forno, grelado ou a vapor)

as receitas vão alterando todas as semanas. às vezes pico a carne e faço empadão de arroz (os miúdos adoram)

utilizo óleo de coco para cozinhar também. insiro algumas receitas vegetarianas (hamburguer de lentilhas, feijão ou grão)

quando sobra molho de tomate uso para fazer pizza caseira ou temperar outros pratos

no inverno as sopas são presença constante na minha casa, no verão não gostamos tanto.

 

 

 

Existem várias receitas e menus completos na internet. Vejam este link (clica aqui). Quando vira hábito começa a ser cada vez mais fácil. Todos os ingredientes mencionados podem ser substitutos por outros. Eu mudo todas as semanas e opto várias vezes por receitas vegan. Eu gosto de surpreender com uma receita doce esporadicamente. Não expliquei as receitas porque cada pessoa tem a sua forma de preparar. 

 

 Acho que não me esqueci de nada, espero ter ajuda um pouco. Alguma dúvida estejam à vontade. Se quiserem partilhem as vossa dicas também. 

Até já lã quente e adorável

 

Ontem despedi-me das camisolas de lã. Fiz uma limpeza geral ao guarda roupa e reencontrei roupa esquecida dentro de caixas. A maioria foi para lavar. Lá enchei outro saco para doar. Também enchi um saco para fazer bainhas. Cinco ou seis peças que nunca usei. Não aguento, vejo meia dúzia raios de sol e corro para trocar tudo. Só faltam os lençóis da cama, hoje não dormi nada com tanto calor. Adoro quando está tudo no devido lugar. Com as flores frescas dentro do jarro e os livros arrumados à espera para serem lidos. Estendo-me na cama, olho em volto e sinto-me bem. No meu canto cor de rosa.

Nova etapa, novos desafios

 

 

Novos desafios avizinham-se. E o meu corpo já não sossega. Já faço histórias na minha cabeça, monto cenários e festejo vitórias.

 

Primeiro, o meu horário de trabalho vai alargar, passo a sair às 17 horas. Vai ser uma mudança intensa nos meus hábitos. Era um período que servia para me organizar e fazer algumas tarefas. Tenho pensado como vou contornar esse obstáculo. No que vou precisar "largar". E acho que tenho a resposta. Tenho várias tarefas e dedico o meu tempo sempre a projectos que me deixam feliz. Pouco ou nada faço por obrigação (excepto aquelas tarefas domésticas que quase ninguém gosta ). E esse é o segredo para os dias serem mais leves e não se tornarem um peso pesado ou algo complicado. Não estou a fazer profissionalmente a tempo inteiro aquilo que quero fazer, mas pretendo caminhar nesse sentido.

 

Eu olho para a minha agenda e só vejo coisas que me deixam feliz. Família, estudar, ler, ginásio, gravar vídeo, escrever post nos blogues, ver filme ou documentário Y, ir ao cinema, estar com amigos, organizar isto ou aquilo,...entre outras tarefas. Vou alternando dia sim, dia não ou conforme a minha disponibilidade. Ter dois blogues e um canal no Youtube não me dá trabalho nenhum. Pelo contrário.  

 

Os dias vão começar mais cedo. Com bom tempo costumo saltar da cama às seis. Fui correr enquanto a vila dormia às seis da manhã na segunda-feira. Fico com o exercício feito, a energia aumenta e preparo-me com um dia maravilhoso. Se não der para ir ginásio no final do dia, não tenho desculpas. Para mim, falta de tempo não é desculpa. Uma hora não faz diferença no meu sono porque deito-me cedo. Mas uma hora de exercício faz muitas diferenças no meu dia. Comer bem e a meditação começa a ser importante. Eu acredito que vou conseguir gerir da melhor forma

 

Ontem em conversa com a educadora do meu filho senti-me mais leve com alguns conselhos e entendi que estou no caminho certo. Ela deu-me várias dicas que abracei com muito carinho. Algumas pessoas cruzam o nosso caminho, quando estamos com os sentidos ligados no momento, no presente, no agora, retiramos o melhor.

 

Tem sido um ano muito intenso a nível pessoal. Os meus sonhos tendem a tornarem-se gigantes e a minha vontade de atingir a realização de alguns está gradualmente a tornar-se consistente. Defini claramente aquilo que não quero mais na minha vida. E tem sido óptimo no fluxo dos acontecimentos. Como assim? Quando estamos rodeados de boas energias é mais simples.

 

Falar a mesma língua acaba com desgaste para nos fazermos entender. Já vos acontecer conversarem com alguém mas nunca serem compreendidos? Ou serem sempre mal interpretados? Naturalmente acabam a discutir, não é? Comigo aconteceu. Se o problema é esporádico, só e apenas com uma ou duas pessoas, dá que pensar. Não é necessário existir um corte radical, mas é necessário um afastamento. Não precisamos de todas as pessoas na nossa vida. Algumas estão para perturbar. Não queremos isso, não é verdade? Se alguém te faz  sentir mal diariamente convém repensar essa relação. Foi exactamente isso que eu fiz e tornei-me mais feliz. Primeiro por ter a capacidade de cortar laços que me prejudicam. Segundo porque as boas energias trazem frutos bons. Não quero mendigar amizades ou qualquer outro tipo de relação. Eu mereço sempre o melhor. Sinto-me merecedora do melhor! Digo com todas as forças do meu ser. 

 

Daqui para a frente, preciso de elaborar um novo plano para esta nova etapa. Sinto que estive três anos a preparar-me para este momento. A gestão do meu tempo, a confiança e a determinação fazem parte de todo o processo. Vamos! Sem esperar mais.