Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

queremlaver

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

OUTUBRO OUSADO | DESAFIO NO GUARDA ROUPA

 

 

Este fim de semana estive a arrumar o guarda roupa. Troquei os tons do verão pelos tons terra do outono. São cores que têm muito mais a ver comigo. Verdes, cinzas, castanhos, pretos, brancos, nudes, pasteis. Foi fácil a transição porque já não tenho os quilos de roupa que tinha antigamente e tenho tudo muito organizado. Há lá coisa melhor, querem lá ver. 

 

Enquanto experimentava algumas peças lembrei-me que podia fazer um desafio pessoal nos próximos trinta dias. Não vou esperar pelo primeiro dia de Outubro, começo hoje. Passo a explicar. Outubro Ousadia é o nome do desafio. Consiste em ousar, como indica o nome. Ousar na hora de construir os looks diários. Usar as peças do guarda roupa de forma diferente. Sair da minha zona de conforto. Ser criativa e aumentar a confiança perante o olhar dos outros no que diz respeito à roupa que eu uso. Poupar, não comprar a comprar mais peças novas. Ver reacções, partilhar, anotar, incentivar, sentir, comunicar. 

 

A nova colecção chegou a várias lojas e sinceramente a tendência é ir espreitar e ficar a babar algumas peças. Confesso, fui espreitar tudo! Vi alguns vídeos sobre as peças chave da próxima estação e fiquei com os olhos a brilhar. Parei de ser consumista, mas não deixei de gostar de roupa e apreciar moda. Sigo as blogueiras famosas no IG e adoro ver as fotos dos looks do dia. Tudo internacional, excepto uma menina portuguesa. Não há malta em que eu admire no mundo da moda em Portugal. Vestem-se todas de igual (excepto a Raquel). Ups, polémica. Devem existir, eu é que não conheço, vá. 

 

Adiante, estava a dizer que quero pegar nesta vontade de comprar roupa e dar a volta à situação. Agarrar naquilo que já tenho. Estive com várias peças que nunca usei porque não sei como usar aquilo. Já aconteceu a todas. Compramos algo mas depois não sabemos como conjugar aquilo sem ser com uma camisola básica branca. Verdade? Todas juntas. Sim!

 

No final da arrumação e da casa aprumada fui às compras. Algo que já não fazia há cerca de três anos e meio (?). É mais ou menos isso. Não saía de casa com objectivo de fazer compras. Reparei que precisava de um par de calças de ganga. Só tenho calças largas rasgadas e umas capri. Precisava de umas botas pretas com salto. Só tenho botas com salto de cunha. Queria uma boina e umas argolas. Era só. O que eu comprei?

 

Comprei um par e calças de ganga, botas pretas, argolas e duas saias. Paguei cerca de 27€ na Mango Outlet. Imaginem, as botas eram 69.90€, paguei apenas 9.90€. Não é aquele tipo de bota para todos os gostos porque são um bocadinho esquisitas, mas eu adoro. Não encontrei a boina, mas trouxe as argolas. Despachei-me em três tempos e fiquei super satisfeita com o resultado. 

 

Quanto ao desafio Outubro Ousado tenciono partilhar se tiver coragem no instastories (@ClaudiaOSimoes) sem nenhuma pretensão. Vou tirar foto diária para mais tarde recordar e fazer o balanço final. Só para ver quantas vezes uso a peça X, não repito looks. Vou fazer 30 looks diários (vou excluir os fins de semana). Não esperem ousadia à maluca, eu sou uma pessoa contida. Prometo que vou tentar soltar a franga e usar padrões improváveis, mas não quero parecer o espantalho da aldeia.

 

Hoje lá fui eu toda confiante com o meu vestido preto. De argolas e batom escuro. Sabem o que me disseram quando me viram? "Estás muito gira, vais cantar o fado?"; "olha a fadista". Pronto, uma pessoa quer arriscar e é isto. Depois mostro a fadista que há em mim só para vocês comprovarem. Ainda estou meio sem saber como vou fazer isto, mas desafio é desafio e eu gosto. 

 

Amanhã estou a pensar vir de jogadora de futebol, o que acham?

 

Grupo no Facebook | poupança 2017

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

queremlaver.blogs.sapo.pt

@ClaudiaOSimoes

 

 

 

QUANDO UMA YOUTUBER LANÇA UMA REVISTA

 

Chegámos ao dia em que uma revista é criada por uma bloguer. A revista chama-se Maria Vaidosa, teve origem num canal com o mesmo nome com mais de 200 mil seguidores. Lembro-me de ver o primeiro vídeo dela, lembro-me de comentar, lembro-me de ver o canal crescer muito rapidamente. Tive vários anos sem ver um vídeo da Maria Vaidosa. Via raramente. Voltei a ela recentemente e acompanhei a criação do seu escritório e agora do lançamento da sua revista. 

 

A revista tem como público alvo os jovens adultos com conteúdo muito semelhante ao canal no YouTube. O preço de cada exemplar é 4.90€ e será trimestral. O lançamento desta revista veio quebrar muitos limites e tabus. Veio desempenhar um desenvolvimento no mundo dos criadores de conteúdo. Estamos de facto a mudar a forma como olhamos para o trabalho dos youtubers e bloguers. Sinto que este passo dado pela Mafalda Sampaio (ou quem decidiu apostar nela) foi uma grande mudança. Que bela mudança, afirmo. 

 

Não sei se nos tempos que correm ainda vale a pena comprar revistas. Pessoalmente refiro o conteúdo digital. No entanto é de louvar o seu trabalho, a consistência na qualidade e como mantém o público fiel. É fantástica a forma como agarrou a oportunidade e criou o seu posto de trabalho. Eu admiro pessoas assim. Engana-se quem pensa que é muito fácil fazer o que ela faz. É preciso talento, sentido de oportunidade e muito trabalho. 

 

Não vejo a Mafalda como uma bloguer menos real por divulgar marcas. Acho que é normal ela estar associada a marcas e divulgar as mesmas ao seu público alvo. É o seu trabalho. É como uma bola de neve, quanto mais marcas apostarem nela mais conteúdo traz para os seus vídeos. Acredito que ela divulga apenas produtos em que acredita, caso contrário seria difícil dar a cara. Quantos textos encontramos com divulgação de produtos? Os vídeos mostram rostos, criam empatia e torna o "jogo" um bocadinho mais transparente. 

 

Estamos a caminhar para uma nova era no mundo dos blogues e youtubers.Estou feliz, muito feliz. A vitória dela é um bocadinho a nossa.

 

 

NÃO COMPRO MAIS

 

 

 

O meu lado consumista diminuiu drasticamente depois de estar um ano sem fazer compras. Ter a minha família, casa e carro contribuíram bastante. Tive de fazer escolhas. Primeiro foram estes os motivos. Depois acabei por sentir-me afectada pelo consumismo da sociedade exposto em todas as redes sociais e encontei um lado b confortável e equilibrado. Uma forma de salvaguardar os meus e o futuro deles. Assim como o planeta. Comecei a ficar preocupada verdadeiramente e aberta para encontrar explorar essas questões. Comecei por ver documentários, procurar muita informação. E foi apenas a ponta do icebergue. Verdade seja dita, há um mundo inteiro para explorar. Há infindáveis respostas para atenuar a exploração dos meios ambientais e humanos. Com a minha caminhada passei a valorizar outras coisas e parei de comprar algumas coisas. É exactamente isso que venho mostrar, o que parei de comprar. 

 

 

- jornais,revistas e afins

era viciada em revistas de moda. VICIADA. comprava tudo. a senhora da papelaria já me conhecia e tudo. Depois desfolhava por alto e acabavam acumuladas numa enorme pilha ao canto do quarto. Em dias de limpezas iam para o lixo. Agora aproveito os blog e o youtube para me colocar a par das novidades e tendências. 

 

- óculos de sol

não compro mais. tenho o mesmo par de óculos há bastante tempo e está tudo bem. 

 

-relógios

vejo sempre as horas no telemóvel mesmo com o relógio no pulso. não preciso. e sinceramente detesto ter os pulsos cheios de acessórios, não me dá jeito nenhum quando estou no escritório em frente ao computador. 

 

-capas para telemóvel 

antes tinha uma para cada dia da semana. qual era a necessidade? deixei-me disso. agora nem sequer uso, adoro o meu telemóvel simples e despido de cor. 

 

-desodorizante

ups, e agora? como assim? Verdade, uso um produto biológico muito comum nas nossas cozinhas: bicarbonato de sódio. Não tem alumínio nem afecta a minha saúde. É estranho? Para mim não é, é impecável e todos os vossos desodorizantes têm (para além de diversos químicos). Mas não sou a única, muitas pessoas fazem o mesmo. Procuro sempre gastar o meu dinheiro com produtos amigos do ambiente e da minha saúde. Desde produtos para cabelos, corpo e afins. Talvez um dia fale nos produtos que uso.

 

- acessórios

nunca mais comprei uma carteira na vida. Uso uma bolsa antiga perfeitamente em condições há uma série de anos de uma marca desaparecida em Portugal. Lembram-se da Naf Naf?

 

- agendas

com o Bullet Journal a minha vida mudou completamente. Antes tinha duas agendas, uma para o emprego e outra pessoal. Agora estou muito mais organizada e leve com apenas um caderno dentro da mala.

 

-canecas e copos de bebidas

não preciso de mil. chegam muito bem uma quantidade pequena. 

 

-vernizes

pois é, deixei de pintar as unhas. só as arranjo. tinha de andar sempre a retocar. quando quero uma cor pinto num tom nude. não ligo nada a essas coisas e passei a não gostar de me ver com unhas coloridas e tal. 

 

E vocês? Há alguma coisa que tenham deixado de comprar ao longo do tempo?

ESPAÇO E LUZ

IMG_20170821_181400_HDR.jpg

 

Hoje sai o vídeo com as mudanças que eu fiz no meu quarto. Estive a terminar de editar durante a hora de almoço. O meu quarto tem mais espaço e  mais luz. Reutilizei duas cómodas velhas e poeirentas, virou uma estante linda para a parede debaixo da janela. Eu estava realmente fartinha das mesas de cabeceira. Aliás, o meu quarto tem apenas uma, porque a outra lateral está encostada à parede. Como mesa de cabeceira tenho um cubo simples com um candeeiro e uma gaveta de tecido. Como não queria deixar fora as cómodas decidi dar-lhes uma segunda oportunidade. E se eu as pintasse? Assim foi. Adorei o resultado. As duas gavetas de baixo saíram e agora tenho mais um cantinho para colocar os  meus adorados livros. Vão poder ver melhor no vídeo. 

 

Fica a dica, se tiveres algum armário que gostes pouco dá um toque especial. Existem cores tão bonitas para escolher. Uma porta, uma gaveta ou um apontamento de cor dá logo outro ar. Fiquei tão feliz com o resultado. E olhem que eu sou péssima para trabalhos manuais. Se eu consigo, qualquer pessoa consegue. Verdade! Ainda faltam alguns detalhes, mas aos poucos tudo se faz. 

 

O que eu fiz com as paredes e o cantinho de estudo? Uma decoração versátil. Posso mudar a qualquer altura. Há coisa melhor? Farto-me, troco tudo. E sem gastar dinheiro. Basta para isso imprimir algumas fotos inspiradoras espalhadas por aí. Faltam alguns pormenores, uma prateleira, tapete (ainda estou a ponderar porque gosto pouco de tapetes) e duas capas novas para as almofadas. Também estou a pensar dar uso a umas garrafinhas fofas do vinho mateus rosé para fazer de jarras (nos supermercados, campanha compra 4, oferta 1). Tenho de ir à florista. Sou apaixonada por plantas, mas estão sempre a destruir os meus sonhos. O meu marido e a minha mãe dizem que ter flores no quarto faz mal à saúde. Tenho de pesquisar isso melhor, procurar flores para dentro de casa. Eu sei que é possível. 

 

 A minha secretária está espaçosa. Tem apenas o portátil, cadernos, porta canetas, uma cesta com post its e afins. Coloquei o meu cantinho "natura" com cactos. E claro, nunca esquecer o foco, coloquei o meu mealheiro pertinho. Só para as modas perdidas e tal. Porque agora guardo tudo na minha conta poupança para ganhar juros. Esperta. 

 

 

REFLEXÕES DE SEXTA FEIRA | POUPANÇA, REDES SOCIAIS E FUTURO

 

Abri a minha primeira Poupança Aforro no meu banco. Casa roubada, trancas à porta. Já tinha avisado que estava a traçar um plano para poupar todos os euros possíveis. O valor mínimo a depositar é 25€ com reforço a trinta dias. E ainda tenho a vantagem de receber juros a cada semestre. Já tinha aberto uma conta poupança mas acabei por precisar do dinheiro e gastar. Nesta poupança não posso mexer no dinheiro pelo prazo de 180€ (e posso renovar por um período igual). É óptimo e vai de encontro aos meus objectivos. Também andei a ver a Poupança Estrela, recebo os juros conforme o valor depositado. Vou ponderar no futuro. 

 

Quero ir para a universidade e preciso de poupar antes. Para além disso tenho outros objectivos. Grandiosos, passagem seja dita. Estou cada vez mais preocupada com o meu futuro e da minha família. Quero construir uma base reforçada para os nossos sonhos e necessidades. Tenho pena de não ter feito isto mais a sério quando comecei a trabalhar aos 15 anos. Tenho pena de ter gasto rios de dinheiro em roupa e sapatos. Tenho mesmo pena de ter sido tão consumista. Culpa da minha estupidez, uma necessidade parva de afirmar-me e ter o que os outros tinham. Trabalhar para o meu próprio dinheiro e não ouvir "não posso comprar isto" deu-me uma confiança extrema e uma profunda ignorância na gestão do meu dinheiro. Nem espaço para mais sapatos eu tinha.

 

Também me faltou bases e alguém ponderado perto de mim. A voz da razão, estão a ver? Foi com a maturidade e a necessidade de ter a minha casa e a minha família que comecei a mudar. Bem dita mudança. E foi um longo processo. Se vocês vissem as caixas gigantes que levaram da casa da minha mãe para a casa nova não iam acreditar. Hoje sinto vergonha só de pensar nessa altura. Sentia-me feliz por ter muito e queria mais.  

 

Isto de ter uma família foi uma grande novidade para mim. Comecei a dar valor aos valores, a tudo o que não é material. Nem mesmo as redes sociais me tiraram do caminho. Sim, as redes sociais influenciam o mundo e está relacionado. Hoje é frequente ir a lugares, comer ou comprar coisas só para mostrar em fotografias nas redes sociais. Já ouvi uma blogger dizer que deu por si a ir passear ao fim de semana só para tirar "aquela" foto. É mais frequente do que podem imaginar. E algumas bloggers de moda (ou instawomans de trapos) pensam que precisam de peças novas todos os dias para receber likes. Tudo se faz em troca de likes e comentários. Força dos tempos modernos. Aliás, eu cheguei a comprar muitos livros para fazer book hauls em video. Eu disse que foi um longo caminho. E foi. Comecei a ouvir a minha voz da razão. Como é importante...

 

Gosto muito das redes sociais. E adoro tirar fotos e ver fotos bonitas. Também gosto de ver e tirar inspirações das vestimentas mas não é de todo o meu foco. Nem comprar livros só para tirar uma foto bonita. Nem faço mais book hauls ou compro livros para esse objectivo. Precisamos de apreciar pelo simples acto de apreciar. Isto tudo só para dizer que mais do que ontem estou cheia de confiança no meu futuro e gosto daquilo em que me tornei (e estou a tornar diariamente). Não sinto vergonha do meu agora. E tu?

 

reflexões necessárias

Quem sou de verdade? 

O que quero para mim?

Tenho perto de mim quem me faz bem?

Quais são os meus valores e princípios? Ajo de acordo com eles?

Estou a fazer o caminho que quero fazer?

 

 

 

PARAR COM AS DÚVIDAS

 

Grata pelas leituras que me emocionam e inspiram a continuar. Em altura de dúvidas acabo por tranquilizar e ficar confiante no meu caminho. Obrigada António do Ó pela partilha  e à Just_Smile pela referência no seu post sobre minimalismo. Acabei por receber novas visitas e comentários.

 

Isto de mudar de estilo de vida tem muito que se diga. É uma transformação enriquecedora que me traz espaço e abertura para superar vários obstáculos. O objectivo continua a ser a partilha, a transformação, apurar a organização e construir um futuro mais estável. O conhecimento será sempre o meu grande companheiro nesta viagem. Sigo com mais certezas. 

MOMENTOS SÓ MEUS

 

 

Assistir todas as segundas feira a Guerra dos Tronos e meter a cabeça a funcionar com diversas teorias. Conversar com dois colegas que igualmente fãs adoram conversar sobre ela. Adoro partilhar este tipo de coisas. Cuidado com o spoiler. Quem vai trair a Dany? Aquelas conversas entre o Davos e a Missandei. Outra vez, hummm, suspeito. Há aqui bicho. O Mindinho está a tratar alguma, ele não ia dar o punhal para o Bran em vão. O Tyrion ainda ama a família. Nota-se muito bem. Será que vai ajudar na fuga do irmão? A cena da batalha foi espectacular. Beca beca...Faltam poucos episódios e eu estou ligeiramente desesperada para o último livro da série e para os próximos episódios.

Passear pelo Pinterest em busca de ideias, criatividade e nada em concreto. Quero guardar todos pacotes de cartão, as tampas, os rolos de papel higiénico na esperança de reutilizar e fazer DIY espectaculares. Gostava de ter talento para enfeitar o Bullet Journal daquela forma. Estou interessada em aposto em Setembro noutro caderno, com folha mais grossa. O meu Bujo é constituído por três cadernos simples colados. Faltam poucas folhas para terminar. Apesar de ter um caderno ainda vazio vou optar por outro. 

Vídeos de AMRS. O que é isto? São vídeos para relaxar e adormecer. O meu canal preferido é o Sweet Carol. Ela faz vários sons com as mãos e objectos que provocam arrepios e massagens no cérebro. Fala de uma forma muito doce. Não funciona com toda a gente, mas comigo é tiro e queda. Relaxa-me imenso. O melhor escutar com phones, o resultado é muito superior. Adoro sobretudo o taping, o barulho das unhas a bater nos objectos. Experimentem e depois contem-me se resultou. 

OATS, de vários sabores. Tudo caseiro, nutritivo e saudável. São alternativas aos cereais, torradas e pão com manteiga. Adoro! 

Goodreads. Não há dia em que não passe por lá. Actualizar as minhas leituras, espreitar as leituras dos outros assim como as avaliações. Colocar mais um livro na lista. Discutir no Clube dos Clássicos Vivos. Livros, todos os dias livros. Nos sites online para descobrir os lançamentos e promoções. Blogues sobre livros. Vídeos sobre os preferidos, as últimas leituras. 

Água, muito água durante todo o dia. Hidratação máxima.  

 

Somos feitos de hábitos e vícios. Buscamos conforto em diversos momentos do dia. Um dia é feito (pelo menos devia) de momentos inspiradores, saborosos e estimulantes.