Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

queremlaver

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BALANÇO | POUPANÇA E FINANÇAS

Faltam três meses para terminar o ano. Está na hora de fazer balanço das minhas finanças e poupanças. Levar as mãos à cabeça e calcular o que ainda preciso de poupar ou alterar.

 

via GIPHY

 

Vamos lá.

 

Finanças

Fiz as pazes com as finanças. Somos amigas outra vez. Vi a minha dívida ser perdoada e poupei uns valentes euros. Não podia ter ficado mais agradecida com esta situação. Foi uma excelente lição e aprendizagem. Aprendi bastante a este nível, tudo pago e tudo perfeito. Vou começar a controlar o site quinzenalmente de forma a evitar eventuais sustos.

 

Cartão de Crédito

O cartão de crédito está com a dívida saldada. Nem um cêntimo por pagar. Não faço intenções de usá-lo futuramente. Ontem vi descontado um valor de 4€ na minha conta devido ao cartão de crédito. Tenho de verificar se é um valor mensal por ter o cartão. Sempre fui um bocadinho despistada com essas coisas. Casa seja um valor mensal vou cancelar o cartão. É um valor alto e ao final do ano acaba por cerca de 50€ por algo que não uso. 

 

Conta Poupança

Abri uma Conta Poupança Aforro no meu banco. O dinheiro está a ser guardado mensalmente e tem corrido bem até ao momento. No mealheiro coloquei o dinheiro das vendas que eu fiz (Kobo, por exemplo) mas pretendo juntar este dinheiro à conta poupança de forma a receber juros.

 

Dívidas

Saldei duas grandes dívidas que mantinha desde o inicio do ano e não podia estar mais satisfeita. Tenho a decorrer o crédito do carro que pretendo pagar assim que juntar o dinheiro. Quero saldar as dívidas com o maior valor de TAEG (é um ótimo indicador para comparar o custo total de um crédito pessoal porque, para além de incluir encargos com juros, despesas de processo e comissões, engloba igualmente os custos do seguro do crédito. Assim, num crédito pessoal, automóvel ou com outra finalidade, é definitivamente esta a taxa que deve analisar para comparar custos entre instituições). 

 

Telecomunicações

Alterei os tarifários e estou a poupar vários euros mensalmente. O meu plano é o mais barato do mercado em Portugal. Comprei um telemóvel mais barato em vez de optar por uma marca muito cara. 

 

Compras

Diminui drasticamente as compras, dei continuidade a tudo o que aprendi nos anos anteriores.

A pouca roupa que comprei foi em França em grandes armazéns. Assim como o único par de ténis. Gastei alguns euros no IKEA para alterar a decoração do quarto. Foram cerca de 50€ (almofadas, tapete, plantas,...). Investi em produtos de make up na altura dos saldos: base correctiva (2 em 1), máscara de olhos, serum anti age, óleo enriquecedor e água micelar. Nisto estou muito poupada porque só compro produtos quando algum termina. Também deixei de comprar certos produtos e não sinto falta. Poupo vários euros desta forma. 

 

Em relação ao meu maior vicio, os livros, saí-me lindamente. Foi realmente a minha grande evolução. Não deixei de comprar livros, mas em vez dos trinta ou quarenta que comprava num evento como a Feira do Livro comprei cinco. Não cedo facilmente às promoções e campanhas quando não pretendo de todo ler os livros de imediato. Criei os desafios 5+13+1. A minha lista de desejados continua a ser contida e racional. 

 

Desafio 52 semanas

Correu bem até ao mês da viagem a Paris. Depois optei por colocar o dinheiro numa conta em vez de estar num mealheiro sem juros. Está a correr melhor do que esperava. 

 

Geral

Fui várias vezes a restaurantes este ano. Só me arrependo de uma única vez porque gastei muito e comi super mal. Foi numa visita a São Martinho. Comer bem continua a ser um dos grandes prazeres da vida e com as poupanças acabei por ter mais espaço de manobra para ir a restaurantes com a minha família. Evito de todo visitas a pastelarias e prefiro beber o meu café em casa assim como levar marmita para o emprego. Ainda preciso de melhorar as minhas visitas ao supermercado. Compro várias coisas desnecessariamente porque adoro experimentar produtos novos. Continuo só a comprar produtos em promoção quando preciso de escolher. Também deixei de efectuar compras mensais no supermercado e optei pelas compras quase diárias. O meu saldo para as compras no supermercado acabou por render mais e chegar até a final do mês em algumas alturas. Somos quatro em casa, mas fazemos uma boa gestão do dinheiro. Anoto tudo, estou atenta e perdi o medo de espreitar o saldo do multibanco. 

 

Grupo no Facebook | poupança 2017

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

queremlaver.blogs.sapo.pt

@ClaudiaOSimoes


QUANDO UMA YOUTUBER LANÇA UMA REVISTA

 

Chegámos ao dia em que uma revista é criada por uma bloguer. A revista chama-se Maria Vaidosa, teve origem num canal com o mesmo nome com mais de 200 mil seguidores. Lembro-me de ver o primeiro vídeo dela, lembro-me de comentar, lembro-me de ver o canal crescer muito rapidamente. Tive vários anos sem ver um vídeo da Maria Vaidosa. Via raramente. Voltei a ela recentemente e acompanhei a criação do seu escritório e agora do lançamento da sua revista. 

 

A revista tem como público alvo os jovens adultos com conteúdo muito semelhante ao canal no YouTube. O preço de cada exemplar é 4.90€ e será trimestral. O lançamento desta revista veio quebrar muitos limites e tabus. Veio desempenhar um desenvolvimento no mundo dos criadores de conteúdo. Estamos de facto a mudar a forma como olhamos para o trabalho dos youtubers e bloguers. Sinto que este passo dado pela Mafalda Sampaio (ou quem decidiu apostar nela) foi uma grande mudança. Que bela mudança, afirmo. 

 

Não sei se nos tempos que correm ainda vale a pena comprar revistas. Pessoalmente refiro o conteúdo digital. No entanto é de louvar o seu trabalho, a consistência na qualidade e como mantém o público fiel. É fantástica a forma como agarrou a oportunidade e criou o seu posto de trabalho. Eu admiro pessoas assim. Engana-se quem pensa que é muito fácil fazer o que ela faz. É preciso talento, sentido de oportunidade e muito trabalho. 

 

Não vejo a Mafalda como uma bloguer menos real por divulgar marcas. Acho que é normal ela estar associada a marcas e divulgar as mesmas ao seu público alvo. É o seu trabalho. É como uma bola de neve, quanto mais marcas apostarem nela mais conteúdo traz para os seus vídeos. Acredito que ela divulga apenas produtos em que acredita, caso contrário seria difícil dar a cara. Quantos textos encontramos com divulgação de produtos? Os vídeos mostram rostos, criam empatia e torna o "jogo" um bocadinho mais transparente. 

 

Estamos a caminhar para uma nova era no mundo dos blogues e youtubers.Estou feliz, muito feliz. A vitória dela é um bocadinho a nossa.

 

 

ROLL ON BIO? ESTOU AOS PULOS

 

 

A minha última descoberta foram os produtos de cosmética biológicos vendidos na Wells. Não fazia ideia que existiam e dei pulos quando os encontrei. Provavelmente já existem há anos. Um desodorizante 100% bio em roll on. Muito mais fácil para andar na mala do que o pacote do bicarbonato de sódio que recomendei em tempos. Lembram-se?

 

Estas férias levei o pacote do bicarbonato comigo na mala. Como o marido se esqueceu do desodorizante dele acabou por usar o bicarbonato e adorou o resultado. Ao inicio gozava comigo, depois cedeu. Acreditam que com o desodorizante do costume costuma suar mais e tem aquele cheiro de perfume super intenso debaixo dos braços? Imbatível. O único inconveniente que encontra é de facto a falta de praticabilidade na hora de transportar. 

 

Este fim de semana compro um roll on para mim e testo, depois conto. O preço é um bocado puxado mas pode ser que valha muito a pena e dure bastante. Sempre pode compensar. Na saúde do planeta (e nossa) compensa de certeza. Para comprarem um produto Bio podem clicar em cima da imagem ou simplesmente ir a uma loja Wells (praticamente todos os supermercados Continente têm). Se calhar já conheciam, e não vos estou a revelar nada.

 

 

Sabem o que era sensacional? Pasta de dentes Bio na Wells. O último grito, a loucura, a histeria. E falo na Wells porque é só a loja mais próxima de mim. E para além disso costumo ter desconto no cartão e tal e tal. Sempre a poupar, sempre de olho na poupança. Não compro produtos de cosmética sem desconto. 

 

E por falar em poupança na próxima semana tenho uma notícia EXCELENTE para vos contar. Aconteceu comigo (com a vossa ajuda!). Poupei 400€! Apareçam por aí!

 

ESPAÇO E LUZ

IMG_20170821_181400_HDR.jpg

 

Hoje sai o vídeo com as mudanças que eu fiz no meu quarto. Estive a terminar de editar durante a hora de almoço. O meu quarto tem mais espaço e  mais luz. Reutilizei duas cómodas velhas e poeirentas, virou uma estante linda para a parede debaixo da janela. Eu estava realmente fartinha das mesas de cabeceira. Aliás, o meu quarto tem apenas uma, porque a outra lateral está encostada à parede. Como mesa de cabeceira tenho um cubo simples com um candeeiro e uma gaveta de tecido. Como não queria deixar fora as cómodas decidi dar-lhes uma segunda oportunidade. E se eu as pintasse? Assim foi. Adorei o resultado. As duas gavetas de baixo saíram e agora tenho mais um cantinho para colocar os  meus adorados livros. Vão poder ver melhor no vídeo. 

 

Fica a dica, se tiveres algum armário que gostes pouco dá um toque especial. Existem cores tão bonitas para escolher. Uma porta, uma gaveta ou um apontamento de cor dá logo outro ar. Fiquei tão feliz com o resultado. E olhem que eu sou péssima para trabalhos manuais. Se eu consigo, qualquer pessoa consegue. Verdade! Ainda faltam alguns detalhes, mas aos poucos tudo se faz. 

 

O que eu fiz com as paredes e o cantinho de estudo? Uma decoração versátil. Posso mudar a qualquer altura. Há coisa melhor? Farto-me, troco tudo. E sem gastar dinheiro. Basta para isso imprimir algumas fotos inspiradoras espalhadas por aí. Faltam alguns pormenores, uma prateleira, tapete (ainda estou a ponderar porque gosto pouco de tapetes) e duas capas novas para as almofadas. Também estou a pensar dar uso a umas garrafinhas fofas do vinho mateus rosé para fazer de jarras (nos supermercados, campanha compra 4, oferta 1). Tenho de ir à florista. Sou apaixonada por plantas, mas estão sempre a destruir os meus sonhos. O meu marido e a minha mãe dizem que ter flores no quarto faz mal à saúde. Tenho de pesquisar isso melhor, procurar flores para dentro de casa. Eu sei que é possível. 

 

 A minha secretária está espaçosa. Tem apenas o portátil, cadernos, porta canetas, uma cesta com post its e afins. Coloquei o meu cantinho "natura" com cactos. E claro, nunca esquecer o foco, coloquei o meu mealheiro pertinho. Só para as modas perdidas e tal. Porque agora guardo tudo na minha conta poupança para ganhar juros. Esperta. 

 

 

REFLEXÕES DE SEXTA FEIRA | POUPANÇA, REDES SOCIAIS E FUTURO

 

Abri a minha primeira Poupança Aforro no meu banco. Casa roubada, trancas à porta. Já tinha avisado que estava a traçar um plano para poupar todos os euros possíveis. O valor mínimo a depositar é 25€ com reforço a trinta dias. E ainda tenho a vantagem de receber juros a cada semestre. Já tinha aberto uma conta poupança mas acabei por precisar do dinheiro e gastar. Nesta poupança não posso mexer no dinheiro pelo prazo de 180€ (e posso renovar por um período igual). É óptimo e vai de encontro aos meus objectivos. Também andei a ver a Poupança Estrela, recebo os juros conforme o valor depositado. Vou ponderar no futuro. 

 

Quero ir para a universidade e preciso de poupar antes. Para além disso tenho outros objectivos. Grandiosos, passagem seja dita. Estou cada vez mais preocupada com o meu futuro e da minha família. Quero construir uma base reforçada para os nossos sonhos e necessidades. Tenho pena de não ter feito isto mais a sério quando comecei a trabalhar aos 15 anos. Tenho pena de ter gasto rios de dinheiro em roupa e sapatos. Tenho mesmo pena de ter sido tão consumista. Culpa da minha estupidez, uma necessidade parva de afirmar-me e ter o que os outros tinham. Trabalhar para o meu próprio dinheiro e não ouvir "não posso comprar isto" deu-me uma confiança extrema e uma profunda ignorância na gestão do meu dinheiro. Nem espaço para mais sapatos eu tinha.

 

Também me faltou bases e alguém ponderado perto de mim. A voz da razão, estão a ver? Foi com a maturidade e a necessidade de ter a minha casa e a minha família que comecei a mudar. Bem dita mudança. E foi um longo processo. Se vocês vissem as caixas gigantes que levaram da casa da minha mãe para a casa nova não iam acreditar. Hoje sinto vergonha só de pensar nessa altura. Sentia-me feliz por ter muito e queria mais.  

 

Isto de ter uma família foi uma grande novidade para mim. Comecei a dar valor aos valores, a tudo o que não é material. Nem mesmo as redes sociais me tiraram do caminho. Sim, as redes sociais influenciam o mundo e está relacionado. Hoje é frequente ir a lugares, comer ou comprar coisas só para mostrar em fotografias nas redes sociais. Já ouvi uma blogger dizer que deu por si a ir passear ao fim de semana só para tirar "aquela" foto. É mais frequente do que podem imaginar. E algumas bloggers de moda (ou instawomans de trapos) pensam que precisam de peças novas todos os dias para receber likes. Tudo se faz em troca de likes e comentários. Força dos tempos modernos. Aliás, eu cheguei a comprar muitos livros para fazer book hauls em video. Eu disse que foi um longo caminho. E foi. Comecei a ouvir a minha voz da razão. Como é importante...

 

Gosto muito das redes sociais. E adoro tirar fotos e ver fotos bonitas. Também gosto de ver e tirar inspirações das vestimentas mas não é de todo o meu foco. Nem comprar livros só para tirar uma foto bonita. Nem faço mais book hauls ou compro livros para esse objectivo. Precisamos de apreciar pelo simples acto de apreciar. Isto tudo só para dizer que mais do que ontem estou cheia de confiança no meu futuro e gosto daquilo em que me tornei (e estou a tornar diariamente). Não sinto vergonha do meu agora. E tu?

 

reflexões necessárias

Quem sou de verdade? 

O que quero para mim?

Tenho perto de mim quem me faz bem?

Quais são os meus valores e princípios? Ajo de acordo com eles?

Estou a fazer o caminho que quero fazer?

 

 

 

PARAR COM AS DÚVIDAS

 

Grata pelas leituras que me emocionam e inspiram a continuar. Em altura de dúvidas acabo por tranquilizar e ficar confiante no meu caminho. Obrigada António do Ó pela partilha  e à Just_Smile pela referência no seu post sobre minimalismo. Acabei por receber novas visitas e comentários.

 

Isto de mudar de estilo de vida tem muito que se diga. É uma transformação enriquecedora que me traz espaço e abertura para superar vários obstáculos. O objectivo continua a ser a partilha, a transformação, apurar a organização e construir um futuro mais estável. O conhecimento será sempre o meu grande companheiro nesta viagem. Sigo com mais certezas. 

DE BICICLETA

 

 

 

 

 

Quando o curso começar preciso de arranjar forma de chegar a horas. Antes das 19 horas. O meu carro só fica disponível depois, portanto ou vou a pé ou de bicicleta. Bicicleta parece-me muito bem. Um meio de transporte muito amigo do ambiente. No inverno as coisas mudam de figura, mas depois penso sobre isso. Preciso de fazer a experiência e ver quanto tempo demoro de bicicleta à escola. Afinal o curso é mais perto do que imaginava. No entanto há subidas e caminhos estreitos. Acho a ideia de ir de bicicleta para a escola super a minha onda. No entanto, a bicicleta que eu tenho é feia que dói, mas não interessa nada. Podia pintar, não era? Ando a ver preços, e não achei muito caro, mas para já está fora de questão. Podíamos transformar o nosso país num país lindo de bicicletas. Não era o máximo? Eu cá acho. De cestinho e flores.