Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

queremlaver

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

REFLEXÕES DE SEXTA FEIRA | POUPANÇA, REDES SOCIAIS E FUTURO

 

Abri a minha primeira Poupança Aforro no meu banco. Casa roubada, trancas à porta. Já tinha avisado que estava a traçar um plano para poupar todos os euros possíveis. O valor mínimo a depositar é 25€ com reforço a trinta dias. E ainda tenho a vantagem de receber juros a cada semestre. Já tinha aberto uma conta poupança mas acabei por precisar do dinheiro e gastar. Nesta poupança não posso mexer no dinheiro pelo prazo de 180€ (e posso renovar por um período igual). É óptimo e vai de encontro aos meus objectivos. Também andei a ver a Poupança Estrela, recebo os juros conforme o valor depositado. Vou ponderar no futuro. 

 

Quero ir para a universidade e preciso de poupar antes. Para além disso tenho outros objectivos. Grandiosos, passagem seja dita. Estou cada vez mais preocupada com o meu futuro e da minha família. Quero construir uma base reforçada para os nossos sonhos e necessidades. Tenho pena de não ter feito isto mais a sério quando comecei a trabalhar aos 15 anos. Tenho pena de ter gasto rios de dinheiro em roupa e sapatos. Tenho mesmo pena de ter sido tão consumista. Culpa da minha estupidez, uma necessidade parva de afirmar-me e ter o que os outros tinham. Trabalhar para o meu próprio dinheiro e não ouvir "não posso comprar isto" deu-me uma confiança extrema e uma profunda ignorância na gestão do meu dinheiro. Nem espaço para mais sapatos eu tinha.

 

Também me faltou bases e alguém ponderado perto de mim. A voz da razão, estão a ver? Foi com a maturidade e a necessidade de ter a minha casa e a minha família que comecei a mudar. Bem dita mudança. E foi um longo processo. Se vocês vissem as caixas gigantes que levaram da casa da minha mãe para a casa nova não iam acreditar. Hoje sinto vergonha só de pensar nessa altura. Sentia-me feliz por ter muito e queria mais.  

 

Isto de ter uma família foi uma grande novidade para mim. Comecei a dar valor aos valores, a tudo o que não é material. Nem mesmo as redes sociais me tiraram do caminho. Sim, as redes sociais influenciam o mundo e está relacionado. Hoje é frequente ir a lugares, comer ou comprar coisas só para mostrar em fotografias nas redes sociais. Já ouvi uma blogger dizer que deu por si a ir passear ao fim de semana só para tirar "aquela" foto. É mais frequente do que podem imaginar. E algumas bloggers de moda (ou instawomans de trapos) pensam que precisam de peças novas todos os dias para receber likes. Tudo se faz em troca de likes e comentários. Força dos tempos modernos. Aliás, eu cheguei a comprar muitos livros para fazer book hauls em video. Eu disse que foi um longo caminho. E foi. Comecei a ouvir a minha voz da razão. Como é importante...

 

Gosto muito das redes sociais. E adoro tirar fotos e ver fotos bonitas. Também gosto de ver e tirar inspirações das vestimentas mas não é de todo o meu foco. Nem comprar livros só para tirar uma foto bonita. Nem faço mais book hauls ou compro livros para esse objectivo. Precisamos de apreciar pelo simples acto de apreciar. Isto tudo só para dizer que mais do que ontem estou cheia de confiança no meu futuro e gosto daquilo em que me tornei (e estou a tornar diariamente). Não sinto vergonha do meu agora. E tu?

 

reflexões necessárias

Quem sou de verdade? 

O que quero para mim?

Tenho perto de mim quem me faz bem?

Quais são os meus valores e princípios? Ajo de acordo com eles?

Estou a fazer o caminho que quero fazer?

 

 

 

13 comentários

Comentar post