Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

queremlaver

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

ABRIL: MUITO GIRL BOSS

 

Objectivos propostos

Não concretizei os objectivos relacionados com YOGA e 30 dias sem açúcar. Quem é que se lembra de fazer um desafio assim na Páscoa? 

 

Profissional

Estou óptima a não abrir a boca sobre a minha vida pessoal e em manter a minha postura. Falo com as pessoas que mais me inspiram confiança. Tenho música para me acompanhar durante os dias. Sinto-me um bocadinho como a Sophia da série "Girl Boss". Não quero pertencer ao sistema, mas preciso dele, então...cá andamos. 

 

Pessoal

Ora, foi o mês de maior crescimento a nível pessoal. Desenvolvimento pessoal e aprendizagem. Fechei portas e arrumei gavetas. E não estou a falar da gaveta das meias. Essa já foi arrumada o ano passado (tudo para o lixo, mais ou menos isso). Estou a falar nos assuntos pendentes com a pessoa X ou Y. Tornei-me óptima a dizer "não", "não quero", "não preciso". E a minha mente faz um "delete" completo (mas nisto já era boa antes). Aprendi a separar os que valem a pena dos que "poupa-me, não mereces sequer uma palavra da minha pessoa". E tudo com uma enorme maturidade. Não mando bocas em fotos nas redes sociais. Não publico imagens com mensagens ultra secretas na esperança que a "cara de viadddooo" leia aquilo (private joke aka twitter). Sou uma senhora. Alta atitude. Até desejo boa Páscoa se for preciso e agradeço com um sorriso. A minha mãe sempre me ensinou que devemos ser educados. Nem sei se foi a minha mãe, mas eu aprendi isso algures. Como acho que é um bom conselho. Não sou STALKER em momento algum. Não vasculho fotografia a fotografia na esperança de ver um rosto triste de quem espera um rosto triste nas minhas. É tirar todas as notificações e deixar de seguir no facebook. É não ver, não apertar play, não abrir blog, seja lá o que for. Estão a ver onde quero chegar? Não sou dessas. Conheço quem seja e juro que me deixa um sorriso leve no rosto (olá!). Mas antes que este texto pareça uma big mensagem para alguém (não é, mas podia ser) vamos voltar às declarações habituais. Sinto-me resolvida. Resolvida é aquela palavra mágica que vem com a vida. Eu olho-me ao espelho e gosto. Eu olho à minha volta e gosto (às vezes, depende se olho para a esquerda ou direita no escritório. piadinha.). Eu olho e gosto de olhar. Simples assim. E pode chover energias negativas, mensagens parvas, dedos cruzados a desejar que eu tropece, conversas paralelas onde sou tema central de conversa (ou o meu blog e canal) que eu sigo de calças de ganga de cintura subida e top preto. A minha atitude está totalmente relacionado com o meu amor próprio, para isso precisei de cortar com o que me fazia mal. Deixei de ouvir aquela voz de fundo (chamada instinto) sempre a avisar. Isso teve consequências, nem sempre boas, mas acredito bastante que a recompensa seja grandiosa. 

 

Financeiro

Consegui colocar o dinheiro do desafio 52 semanas. Comprei algumas coisas (tudo necessário). Comprei um livro (já li, não gostei, vou oferecer à minha irmã). Fiz algumas viagens longas e refeições fora de casa. Também fui ao cinema, comprei CDs (ok, um bocadinho desnecessário). Não sobrou nada, mas valeu a pena. As finanças ainda não estão equilibradas depois do chato mês de Março, mas vão ficar. Fiz o IRS, vou receber coisa pouca. Ao menos não tenho de pagar. 

 

Bem estar

Comecei as aulas virtuais de YOGA, mas não deu para concluir. Só fiz quatro. Comi muitas porcarias enquanto comi muitos alimentos saudáveis. Uma mistura das grandes. Andei de bicicleta. Algo que não fazia há muitos anos. Fiz muitos puzzles, li muitas histórias em voz alta. Fui à praia. E na praia tive um momento "agora entendi o sentido da vida" (não me lembro do nome, desculpem). Tive noites em que dormi muito mal, outras em que dormi muito bem. Conversei com as pessoas certas as palavras certas. Como é bom. Relaxei muito com séries de tv. Vi o filme mais esperado do ano! Bebi vinho com os meus amigos. Namorei o meu marido. Também houve momentos de tensão. Muita choradeira com as birras matinais. Ui, não posso. No fundo, foi um turbilhão de emoções boas e más que resultou num mês TOP. Conheci novos lugares e pessoas. Não há quase nada que me faça tão bem como pessoas com energia boa e lugares cheios de livros. Foi o caso. Ah, mudei de visual. Eu, o blog, o canal. Tau tau tau. 

 

Conclusão

Oh mês do caraças. Gostei mesmo de ti. Anda cá dar-me uma beijoca. 

12 comentários

Comentar post