Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Querem lá Ver

[boas energias] [<3] [poupança]

Querem lá Ver

[boas energias] [<3] [poupança]

APOIAR

 

Apoiar o que é nosso, bonito e único. Abraçar uma voz peculiar, genuina. A música não deixa de nos inspirar a todos. De estar presente nas melhores e piores fases da nossa vida. Como aquela amiga que precisamos. Como a fé nos momentos de glória. Vamos apoiar quem é diferente. A diferença não tem de ser compreendida, apenas ser respeitada. Vamos abraçar tudo isto e sorrir. Sem cliché nenhum. Simplesmente porque a felicidade passa por nós também.

POUPE NA FEIRA DO LIVRO

 

- aproveite a hora h (livros com 50% desconto). acontece durante a semana, de segunda a quinta, das 22h às 23h.

- espreite os alfabarristas. pode encontrar livros como novos a preços muito bons. 

- antes de comprar seja o que for espreite no seu telemóvel se o livro existe à venda no olx (ou outro site de venda online) a um preço mais baixo. 

- faça uma lista de desejos, tente incluir livros com mais de 18 meses (são os livros que costumam estar na hora h).

- veja o calendário e os livros do dia na data da sua visita à feira. essas informações estão no site da feira.

- leve comida dentro de uma mochila e uma garrafa de água.

- antes de sair de casa olhe para a sua estante, pergunte a si mesmo: preciso mesmo de livros novos? vou conseguir ler tudo antes da próxima feira?

 

Aproveite com um sorriso no rosto e um calçado confortável o evento literário do ano. 

 

GRATIDÃO

 

Silêncio na minha cabeça que soa mais a paz do que a outra coisa qualquer. Os travões que comecei a impor. Encontrei o equilíbrio de abrandar sem parar e de continuar sem sentir falta de alguma coisa. Gratidão. Não busco mais desenfreadamente, não gasto energias com os outros que tendem a não gastar comigo. Deixei de apontar o foco nos outros, para dar-me oportunidade de brilhar. Gratidão pelas oportunidades.

JÁ NÃO GOSTO DO ESCURO

 

 

Eu tinha uma enorme tendência para a sombra. No cantinho, escondida. A sofrer muito. Até que descobri o poder do sol. Melhor, o poder do amor. Aquele amor que reconhece as nossas falhas, mas aceita. E nos deixa viver. Sem reprimir sonhos, liberdade, desejos. Um amor que dá aquela confiança que a paixão estraga. Eu era uma menina triste, até que encontrei algo em mim, o amor próprio. Primeiro em mim, depois nos outros. 

CONCLUSÕES CHEGAM SEMPRE NO FIM

 

 

Tenho uma amiga muito generosa. Tudo o que ganha de forma inesperada acaba por partilhar. Sério. Ela adora dar presentes e mimar os amigos. Nunca conheci ninguém como ela. Acho impressionante. Nos tempos que correm, onde a ganância predomina, não é comum alguém gostar tanto de partilhar. Ela dá sem pedir em trocar, sem cobrar. Não é aquilo que dá que merece ser destacado, é mesmo a enorme generosidade que carrega. É a sua maior qualidade. Acho admirável. Eu dou-lhe o que tenho de melhor, a minha fidelidade e amizade.

 

Após o fim desta amizade cheguei à conclusão de duas coisas: dava muito para camuflar o que não dava; fiquei a perder menos do que ela. Existem finais que são necessários. Amizades que não prestam, conhecidos que não fazem falta, namoros prejudiciais, casamentos infelizes. Quando chegam ao fim descobrimos que não é pior do que era. Pior nunca ficamos. Não ter nada é diferente de esperar alguma coisa. Conclusões chegam, prometo. 

PARA MAIO

 

 

- Não comprar livros

- Continuar o desafio 52 semanas

- Ler muito

- Ouvir música, todos os dias nesta vida

- Escrever os meus sentimentos. Matar saudades

- YOGA, trinta dias. Agora vai

- Relax, beber chá, água e comer gelados

- Praia