Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

queremlaver

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

PARA MAIO

 

 

- Não comprar livros

- Continuar o desafio 52 semanas

- Ler muito

- Ouvir música, todos os dias nesta vida

- Escrever os meus sentimentos. Matar saudades

- YOGA, trinta dias. Agora vai

- Relax, beber chá, água e comer gelados

- Praia

GRATIDÃO

 

Gratidão. As conversas à beira rio com a minha irmã. Os conselhos necessários. Não estamos sozinhos, não precisamos de estar. Olha para mim, como dei a volta, como estamos mal um dia e bem no outro. Gratidão pelas conversas com o meu melhor amigo, os momentos intimistas, de confiança e transparentes. Ainda somos crianças mesmo quando estamos a tratar de assuntos adultos. Ainda compramos vinho e donuts numa noite em que os outros estão a ver novelas. Grata.

ABRIL: MUITO GIRL BOSS

 

Objectivos propostos

Não concretizei os objectivos relacionados com YOGA e 30 dias sem açúcar. Quem é que se lembra de fazer um desafio assim na Páscoa? 

 

Profissional

Estou óptima a não abrir a boca sobre a minha vida pessoal e em manter a minha postura. Falo com as pessoas que mais me inspiram confiança. Tenho música para me acompanhar durante os dias. Sinto-me um bocadinho como a Sophia da série "Girl Boss". Não quero pertencer ao sistema, mas preciso dele, então...cá andamos. 

 

Pessoal

Ora, foi o mês de maior crescimento a nível pessoal. Desenvolvimento pessoal e aprendizagem. Fechei portas e arrumei gavetas. E não estou a falar da gaveta das meias. Essa já foi arrumada o ano passado (tudo para o lixo, mais ou menos isso). Estou a falar nos assuntos pendentes com a pessoa X ou Y. Tornei-me óptima a dizer "não", "não quero", "não preciso". E a minha mente faz um "delete" completo (mas nisto já era boa antes). Aprendi a separar os que valem a pena dos que "poupa-me, não mereces sequer uma palavra da minha pessoa". E tudo com uma enorme maturidade. Não mando bocas em fotos nas redes sociais. Não publico imagens com mensagens ultra secretas na esperança que a "cara de viadddooo" leia aquilo (private joke aka twitter). Sou uma senhora. Alta atitude. Até desejo boa Páscoa se for preciso e agradeço com um sorriso. A minha mãe sempre me ensinou que devemos ser educados. Nem sei se foi a minha mãe, mas eu aprendi isso algures. Como acho que é um bom conselho. Não sou STALKER em momento algum. Não vasculho fotografia a fotografia na esperança de ver um rosto triste de quem espera um rosto triste nas minhas. É tirar todas as notificações e deixar de seguir no facebook. É não ver, não apertar play, não abrir blog, seja lá o que for. Estão a ver onde quero chegar? Não sou dessas. Conheço quem seja e juro que me deixa um sorriso leve no rosto (olá!). Mas antes que este texto pareça uma big mensagem para alguém (não é, mas podia ser) vamos voltar às declarações habituais. Sinto-me resolvida. Resolvida é aquela palavra mágica que vem com a vida. Eu olho-me ao espelho e gosto. Eu olho à minha volta e gosto (às vezes, depende se olho para a esquerda ou direita no escritório. piadinha.). Eu olho e gosto de olhar. Simples assim. E pode chover energias negativas, mensagens parvas, dedos cruzados a desejar que eu tropece, conversas paralelas onde sou tema central de conversa (ou o meu blog e canal) que eu sigo de calças de ganga de cintura subida e top preto. A minha atitude está totalmente relacionado com o meu amor próprio, para isso precisei de cortar com o que me fazia mal. Deixei de ouvir aquela voz de fundo (chamada instinto) sempre a avisar. Isso teve consequências, nem sempre boas, mas acredito bastante que a recompensa seja grandiosa. 

 

Financeiro

Consegui colocar o dinheiro do desafio 52 semanas. Comprei algumas coisas (tudo necessário). Comprei um livro (já li, não gostei, vou oferecer à minha irmã). Fiz algumas viagens longas e refeições fora de casa. Também fui ao cinema, comprei CDs (ok, um bocadinho desnecessário). Não sobrou nada, mas valeu a pena. As finanças ainda não estão equilibradas depois do chato mês de Março, mas vão ficar. Fiz o IRS, vou receber coisa pouca. Ao menos não tenho de pagar. 

 

Bem estar

Comecei as aulas virtuais de YOGA, mas não deu para concluir. Só fiz quatro. Comi muitas porcarias enquanto comi muitos alimentos saudáveis. Uma mistura das grandes. Andei de bicicleta. Algo que não fazia há muitos anos. Fiz muitos puzzles, li muitas histórias em voz alta. Fui à praia. E na praia tive um momento "agora entendi o sentido da vida" (não me lembro do nome, desculpem). Tive noites em que dormi muito mal, outras em que dormi muito bem. Conversei com as pessoas certas as palavras certas. Como é bom. Relaxei muito com séries de tv. Vi o filme mais esperado do ano! Bebi vinho com os meus amigos. Namorei o meu marido. Também houve momentos de tensão. Muita choradeira com as birras matinais. Ui, não posso. No fundo, foi um turbilhão de emoções boas e más que resultou num mês TOP. Conheci novos lugares e pessoas. Não há quase nada que me faça tão bem como pessoas com energia boa e lugares cheios de livros. Foi o caso. Ah, mudei de visual. Eu, o blog, o canal. Tau tau tau. 

 

Conclusão

Oh mês do caraças. Gostei mesmo de ti. Anda cá dar-me uma beijoca. 

PROTEGE-TE

 

 

Hoje uma colega perguntou-me se eu ainda continuava a trabalhar depois do horário laboral. Respondi que sim e perguntei porque queria saber. Ela respondeu que era só para saber, porque nunca mais tinha falado sobre isso na empresa. A minha resposta:

 

- Não falo mais sobre a minha vida pessoal aqui dentro. 

 

Ela virou costas e a conversa acabou. Esta atitude tem sido uma grande protecção. Protege-te sempre. A maioria não está interessada no teu sucesso. A maioria pergunta só quer saber se tropeçaste. Acabas por ser tema de conversa. Ou simplesmente acham que podem dar palpites sobre a tua vida. Observa as perguntas. Observa as respostas. Escolhe sempre o que os outros devem saber sobre ti. Tem sido a melhor decisão de todas. Serve para o local de trabalhos, escola, redes sociais e conhecidos. Só falo com pessoas de confiança. Muita confiança, aprendi muito ao longo dos anos. Este ano decidi meter tudo em prática. Só assim vale a pena. 

AFASTAR, CORTAR PELA RAIZ

 

Devemos afastar sempre o que nos faz mal. Sempre. Eu sei que não é fácil e não podemos simplesmente bater a porta e ir embora, mas algumas coisas estão nas nossas mãos.

 

Gosto de listas, vamos a mais uma? É fácil, eficaz e ajuda a conhecer-me melhor. Existem alguns tipos de pessoas que evito ao máximo. E quando começam a afectar-me, corto. Pela raiz. Alguns demoram mais do que outros, mas quando decido afastar alguém é seguramente para não ceder. As decisões são para ser tomadas com consciência e consistência

 

então, pessoas para (eu) evitar e cortar pela raiz:

 

- mentirosas. imaginem uma pessoa que vos mente desde a infância. pequenas mentiras atrás de pequenas mentiras. irá mentir-vos a vida inteira. infelizmente lidei com uma pessoa assim e só entendi com 32 anos o mal que isso fez à minha cabeça. primeiro, justificava sempre as suas mentiras. segundo, o que era verdade?

 

- dramáticas. não há carga mais pesada do que teres alguém a fazer drama de tudo. sobretudo quando tu tens problemas reais e mais complicados. é difícil gerir relações com pessoas dramáticas e costumam sugar toda a nossa energia e poluir a nossa mente.

 

- distorcem tudo o que tu dizes. estas são as típicas pessoas que criam problemas contigo e outros. embrulhos atrás de embrulhos. só costumo lidar com pessoas assim na internet. na vida real corto logo. virtualmente deixo até certo ponto. depois vou criando forma de cortar (evitando conversas ao máximo).

 

- dissimuladas. pessoas que conseguem tratar pessoas na qual falam muito mal. pessoas que passaram quase dois anos a falar mal de alguém e a recebe com um sorriso e muita simpatia. pessoas que simplesmente se relacionam por interesse. odeiam a pessoa, mas fingem e declaram descaradamente que o fazem. aconteceu comigo, conheci uma pessoa assim e esquece, é do mais baixo nível. 

 

É isto. Cortar, afastar, esquecer. Não é necessário mau, é tudo de bom. Causa uma espécie de libertação e alegria no peito estares longe deste tipo de pessoas. Prometo. E quando começas a dizer "não!" nunca mais ninguém te pára. Nunca mais ninguém alcança o teu autoestima, nem positividade. 

Pág. 1/2