Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

queremlaver

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

VONTADE É TUDO

 

Ao contrário do que se passa dentro do escritório, no curso tenho estabelecido várias relações. E sinto que vou fazer amizades, companheiros para as horas de estudo e trabalhos de grupo. Sinto-me como peixe na água. Com muita liberdade, com a criatividade no máximo, com os sentidos apurados. Não há lugar para tristezas, nem para dias cinzentos apesar da chuva. Estou tão feliz naquela turma, tão motivada. Tão cheia de energia. Os professores brincam com a minha energia e os meus colegas já conhecem o meu ritmo acelerado. Mesmo sentada, das sete à meia noite, sinto-me sempre em movimento. Com conversas que me interessam, com pessoas maduras e cheias de vida. Afinal sou mais sociável do que acreditava ser. E gostam de mim. O grupo aproxima-se, os colegas novos procuram em mim alguma identificação. Mostram fotografias, revelam pequenas histórias. Encontrei no humor a melhor forma de terminar os meus dias. Mesmo nos dias mais quietos condeno a preguiça. E continuo a acreditar que as pessoas não conseguem porque não querem. Não fazem porque não lhes apetece. Não são mais porque são pouco exigentes. E quando oiço "não tenho tempo" dá-me vontade de tossir a alma. Lamento a arrogância mas eu sou a prova viva que tudo se faz, sem empregada de limpeza, sem ajuda do pai e da mãe e sem riqueza. Sou eu e a minha vontade.

 

Já tive quatro empregos (escritório, empresa de decor e eventos, empregada de limpeza e criadora de conteúdos). Numa altura em que eu não sabia conversar com as minhas finanças andei a esfolar-me forte e feio por 5€ à hora. Corria, trabalhava no duro. Nennhum dia para descansar. Não passava os dias a queixar-me sem fazer nada. Fui à luta. Andava cansada. Exausta.  Até que entendi que o problema era outro, não era falta de dinheiro, era má gestão de dinheiro. Os euros que ganhava a mais não compensavam o esforço. Então organizei-me. E olhei com olhos de ver. Organização e poupança é vida. 

 

A vida deu uma volta de 360º e nunca pensei estar neste nível. E agora, planos para os próximos cinco anos? Vários. Está tudo anotado. Só não partilho convosco porque essas coisas não se devem partilhar. Sei bem o que digo. Adianto só que o curso é uma prioridade, conhecimento é a base. E gente, precisam de renovar o vosso conhecimento, as coisas já não são como eram há cinco/dez anos atrás quando estudavam, faziam testes e não existiam redes sociais. O mercado de trabalho está sempre a mudar. Não faltam workshops, cursos, formas de aprender mais. Queixar sem levantar o rabo da cadeira é a coisa mais fácil. Deixar para o ano seguinte também é super conveniente. Encontrar justificações idem idem aspas aspas. 

 

Vontade é tudo. 

7 DIAS| 7 REFEIÇÕES VEGANAS | FEIJOADA VEGANA + FAROFA DE COUVE

IMG_20171016_180100_HDR.jpg

1 dia: feijoada vegana

 

Toda a gente gosta da feijoada vegana lá em casa. É uma receita que costumo fazer portanto não há grandes surpresas. Não fazia farofa há muito tempo.  Não é do agrado dos miúdos, mas eu e o meu marido gostamos muito. E com banana frita fica dos deuses.

 

Tem sido fácil encontrar recitas veganas, existem vários blogues. Listinha lá em baixo. Tenho pena de não ter preparado um cardápio semanal, e andar a escolher as receitas diariamente. mas sempre puxa mais pela minha criatividade. O tempo livre é pouco, tem sido uma correria com os trabalhos do curso, casa e outras tarefas. Não há tempo para a preguiça.

 

Para não estragar comida vou preparar um bolo durante a semana e uma bebida vegan de forma a conseguir terminar a feijoada e experimentar outras coisas. E ainda tenho uma panela de sopa para acabar. 

 

Outra inspiração tem sido a receita Sabe Bem do Pingo Doce, com marmitas fáceis e saudáveis. Descobri que eles têm massas de vegetais (cougeete e cenoura). Diz que o ananás é a fruta da época. Adoro. Mais umas semanas e temos a bela da castanha.  

 

Vou colocar as fotos das receitas dos próximos dia no IG (@queremlaver), na próxima semana faço um resumo aqui. Ok? Por aí? Inspiradas?

 

Blogs Vegan

Amo Comida Viva

A Cozinha Verde

Chubby Vegan

 

Expetativa para hoje: lasanha de legumes

7 DIAS 7 REFEIÇÕES VEGANAS | APRESENTAÇÃO E INICIO DO DESAFIO

7 DIAS.jpg

Adoro um belo desafio. 7 dias | 7 refeições veganas é o próximo desafio deste blog.

 

Para contraiar, quero provar que é possivel ter sete refeições veganas e que os veganos têm várias opções e não passam fome. Talvez nos restaurantes não seja assim tão fácil, mas quando mandamos nós há muita variedade.

 

Quero cozinhar esta semana várias refeições diferentes. E quero ver a reação dos meus filhos aos pratos novos lá de casa. Pretendo partilhar tudo convosco, claro. Talvez umas fotos no IG e uns pequenos resumos aqui. O que dizem? Vamos juntos?

 

Expetativa para hoje: feijoada vegana, farofa de couve e laranja

CONCLUSÃO | ZERO FORA DE CASA

 

Na quinta adoeci e acabei com gripe e enfiada na cama. Ainda não estou totalmente recuperada, assim que o efeito dos comprimidos começa a passar sinto-me fraca e esquisita. Foi uma semana mais curta e menos consumista. Felimente já tinha vários medicamentos cá em casa (dentro do prazo, de preferência). Conclusão, comi fora uma vez e gastei cerca de 6 euros. Também comprei o Expresso por causa do livro grátis do Eça de Queirós. 

 

Foram duas semanas de poupança. Não cedi a nenhuma promoção e não me custou nada. Estou mais do que satifeita porque se tudo correr bem vou terminar o final do mês com mais 200€ na poupança. 

 

 

saldo da primeira semana: 10€ em comida fora de casa | 47.10€ livros, cinema e roupa da minha filha | 57.10€ gastos no total 

saldo da segunda semana: 6€ em comida fora de casa | 3,50 jornal | 9,50€ gastos no total

 

 

Dica: tenha em mente sempre o seu grande objetivo

 

Gostaram deste desafio? Querem mais?

O BALANÇO NECESSÁRIO ANTES DE TERMINAR 2017

 

 

Este ano foi um ano absoluto de aprendizagem.A palavra escolhida para conduzir este ano foi "poupança", foi exatamente nisso que eu foquei. Escolher uma palavra resulta. É como definir um grande objetivo para 12 meses. Um trabalho diário. E que tal começar a pensar na palavra do próximo ano? Começar a fazer um balanço do que ainda podemos fazer nos meses que faltam para terminar 2017? Comecei o ano de uma forma e vou terminar de outra totalmente diferente. 

 

Venho partilhar algumas coisas que aprendi este ano. 

 

- Resolver problemas nas finanças

Felizmente ficou tudo resolvido depois de vários conselhos. Consegui enfrentar situações que no passado me fariam fugir a sete pés. Escrevi sobre isso AQUI.

 

- Os grandes projetos começam com pequenos passos

Sempre fui muito acelerada. Quero tudo para ontem, mas preciso de entender que aos poucos alcanço os meus propósitos. Nem sempre a rapidez é amiga. Tudo tem o seu tempo. Regressei aos estudos e sinto-me realizada. 

 

- A sorte mudou quando mudei a minha postura em relação à sorte

Esta é difícil de explicar, mas acreditem que a energia está associada a tudo. Não são balelas, eu vi a minha vida mudar depois de mudar a minha postura e as minhas palavras. Experimenta não te queixares durante um longo período e agradecer por tudo o que te corre bem. 

 

- Parar, respirar fundo

Gosto de estar sempre ocupada com mil projetos. No entanto, este ano decidi abrir espaço na minha vida para não fazer absolutamente nada em alguns momentos da minha vida. Sem stress, sem arrumações, sem pressão. 

 

- É possível poupar 

Ao longo do ano este ponto foi uma constante mudança. Só depois do primeiro semestre é que começou realmente a acontecer e a surtir efeito no meu dia a dia. Abri uma conta poupança Aforro e tenho as finanças praticamente controladas. Reclamava muito da falta de dinheiro mas não fazia grande coisa para mudar. Fiz e resultou.

 

- Minimalismo não é ter poucas coisas

É um estilo intenso de vida. É mudar a cabeça e a forma como lidamos com o mundo. É transformar a importância dos detalhes na nossa vida e trazer o melhor para perto de nós. 

 

- Admitir os erros e seguir em frente

O ano passado criei uma empresa de eventos mas percebi que não era bem aquilo que queria fazer e decidi encerrar. Outro projeto está na gaveta mas ainda não é o momento certo. Admiti a minha falta de conhecimentos para construir uma empresa do género e decidi colocar um ponto final. Insistir no erro seria um duplo erro. Nem sempre a desistência é uma falha. 

 

- Como cortar com alguém no emprego

O texto fala por si, podem ler AQUI.

 

- Só tenho três certezas absolutas nesta vida

O amor pelos meus filhos e marido, o amor pelos meus irmãos e o meu amor pelos livros. O resto pode mudar a qualquer momento. 

 

- Sair da zona de conforto é maravilhoso

Ui, eu adoro rotinas e não era menina para grandes desafios. Este ano mudei ligeiramente isso e estou mega contente por ter tido experiências que só foram possíveis com esta aprendizagem.

 

- Não preciso de ser infeliz num emprego que não me realiza

Escrevi sobre isso também, podem ler AQUI.

 

- Viajar é possível

Passei a vida enganada. Se calhar enganaram-me. Pensava que viajar seria algo incansável e limitado a pessoas com uma conta bancária recheada. Não é. É possível. E não paguei a viagem aos bocadinhos. Apesar de algumas agências aceitarem essa modalidade. Viajar é maravilhoso, alarga os horizontes. Nem o medo de falar pouco a língua nativa do país estrangeiro é um impedimento. Tudo se resolve.  

 

- Eliminar as amizades tóxicas permitiu-me evoluir

Esta foi a maior aprendizagem. Tudo o que aprendi durante o ano deve-se a este pequeno grande passo. Passei por momentos complicados. Nem sempre é fácil admitir que aquela amizade tão boa, tão antiga, tão verdadeira não é nada disso. Agora pergunto-me porque não o fiz mais cedo. Tantos sinais à minha frente. Eliminei todas as amizades tóxicas. Nem uma para conta a história. 

 

 

E vocês? Muitas aprendizagens este ano? Contem-me, gosto de saber como correram os vossos dias, se notaram alterações ao longo destes meses. Temos algum ponto em comum nas aprendizagens deste ano?

 

Grupo no Facebook | poupança 2017

contactoclaudiaoliveira@gmail.com

queremlaver.blogs.sapo.pt

@ClaudiaOSimoes

 

É POSSÍVEL CRIAR CONTEÚDO NOVO?

 

 

 

 

Mudei o espaço de gravação e estou cheia de vontade de gravar vídeos com o fundo daquela forma. Tenho tido várias ideias. Se há coisa que mais gosto nesta vida é criar conteúdo, meter em prática novas ideias. O vídeo de humor "ser booktuber é mais ou menos isto" teve uma receção melhor do que estava à espera. Deu-me imenso gozo gravar e editar este vídeo. E os comentários? Isto vale a pena. 

 

Andei a ler um livro sobre a criação da lâmpada, tem uma discussão interessante sobre as primeira criações. É possível criar algo atualmente? Eu acho que sim! Acredito piamente que os tempos modernos trazem essa possibilidade. É difícil, mas não é impossível. Dá para agarrar em duas tentativas falhadas e transformar em algo inteligente. Ao longo de todos os anos nas redes sociais vi criados vários formatos nos mais diversos nichos (literatura, make up, lifestyle). Há uns anos atrás ninguém fazia resumos de leituras, bookhaul, desafios, maratonas literárias. Foi-se desenvolvendo através da curiosidade alheia. Não vamos ser velhos do restelo, pode ser?

 

Uma vez perguntaram-me porque fazia o formato "de 5 em 5" visto que ninguém faz. As pessoas estranham o que é diferente? Eu acho que sim, mas também gostam. E quando um canal ou blog cai em repetição sem trazer nada de novo eu deixo de ter interesse. Repetir o que os outros dizem numa opinião é igual a zero. Há que ter opinião própria, certo? Fazer o que os outros fazem é fácil, quero ver fazer diferente. 

 

No entanto, considero que existem bons formatos que precisam de continuar porque ainda têm interesse por parte do público. Mesmo não trazendo originalidade. Também acho que alguns formatos perderam o brilho e precisam de renovação. Raras são as TAGs que eu considere interessantes, com conteúdo. Não quero ver sempre os mesmos livros, nem o livro com capa azul da estante. Alguém gosta mesmo disto?

 

É possível criar conteúdo novo. Se formos olhar para o YouTube podemos ver isso. Todos os dias saem ideias novas dentro de ideias antigas. Todos os meses são lançados desafios no Booktube. Alguns chapa cinco, hastag e ler sobre um tema. Outros como maratonas temáticas com desafios originais e criativos. A maratona literária já existe, os desafios são novos. Gosto do incentivo que gira à volta de todos os desafios lançados. Não sei se somos a comunidade mais criativa, mas devíamos ser. O hábito de leitura devia desenvolver criatividade, certo?

 

4 formas de ser criativo

- pega na tua experiência pessoal e personalidade e traz isso para o teu conteúdo. 

- está atenta aos comentários e pedidos dos teus leitores. O interesse dos outros pode desenvolver novos formatos.

- sai da tua zona de conforto. Abrir a mente é o grande passo para encontrar mais conteúdo.

- acredita nas tuas ideias. A confiança é uma grande ferramenta.

 

Serve este post para abrir uma discussão com os seguidores deste blog. Procuram criatividade nos blogues ou canais que seguem ou isso não interessa nada? Acham possível criar conteúdos novos ou já está tudo criado?